“ Aceitar o que existe não significa permanecer passivo diante dos acontecimentos. Aceitar o que existe significa simplesmente parar de torturar o próprio espírito ao buscar razões para os acontecimentos da vida . Aceitar o que existe é olhar o presente sem véu, considerar tudo o que pode ser feito para curar, consertar, modificar se for possível, e quando não o é, ir lentamente em direção à aceitação e descobrir como transformar esse grão de areia em pérola”.
Aceitar o que existe é parar de “brigar” com a realidade !